A associação de dois ou mais fármacos em uma única apresentação é considerada irracional ou perigosa em grande parte dos casos.

São exemplos desse tipo de associação citados na obra de Korolkovas (2014/2015), EXCETO: